Presença

| 0 comentários

Sinto o cheiro da terra molhada
Recoberta de orvalho
Escuto o farfalhar das folhas
E o burburinho do córrego
Vejo o céu por entre as frestas
Das copas das árvores

Não estou na floresta agora
Mas a floresta está sempre em mim

06/11/2013

Autor: Carolina

Interessada por fertilidade feminina | Sonhadora, escritora e desenhista — Dreamer, drawer and writer

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: